sexta-feira, 26 de março de 2010

Uma fábula de Bosco Brasil.


Novas Diretrizes em tempos de paz

Ando longe desse mundo da crítica, não sou crítico mas gosto de recomendar. Fiquei rendido e quase aplaudi o filme, é uma mostra de que o cinema brasileiro é e sempre foi muito vivo. Dan Stulbach dá uma aula de interpretação, a verdade da personagem compromete o resto do filme, nada ali existiria sem ele. Tony Ramos tira um ser não sei de onde, cria um universo intero que grita em cada fala, os dois atores em cena representam o teatro. O bom teatro. Arte viva e expressão artística, o texto é excelente e é uma declaração de amor ao teatro, a direção acerta. Um dos melhores filmes que vi na vida. Eu que não entendo muito de iluminação percebi que a temperatura das cores é precisa, no ponto. O nó não sai da garganta de jeito nenhum... Fiquei contente com Dan Stulbach, com Tony Ramos, com Daniel Filho, com Bosco Brasil e por fim... Com o cinema brasileiro que aprendeu a se levar a sério. O filme é ritmado, é seguro do que quer e de onde quer chegar, é justo com o tema, justo com o público, não tem clichês fracos, é forte e rende até o limite, um filme que nasceu clássico.


* título original:Tempos de Paz
* gênero:Drama
* ano de lançamento:2009
* direção: Daniel Filho
* roteiro:Bosco Brasil
* fotografia:Tuca Moraes
* direção de arte:Marcos Flaksman
* figurino:Marília Carneiro

3 comentários:

  1. Tái, me instigou. Vou descolar um rmvb.

    ResponderExcluir
  2. Isso ae seu Zézito... Tem alguns pela net sim. Abraçormvb

    ResponderExcluir
  3. Ei, ve um jeito de enviar para mim!!! Please!!

    ResponderExcluir